quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

MSNner's



Utilizar o MSN (ou Windows Live Messenger, como preferirem) é algo que se tornou muito popular atualmente, admito que também o uso, mas como sempre também é algo que trás maleficios.

Por exemplo, algumas pessoas que acabam se viciando nesse programa acabam perdendo a noção real de como escrever as palavras. Escrever diferente no MSN pra simplifivar não tem problema, mas quando se esquece isso e acaba escrevendo assim em algo oficial, bem daí o negócio complica.

Mas pior do que isso, eu acho que existem, e não são poucos, aqueles que acabam perdendo um pouco (ou muito) a noção em relação à relacionamentos pessoa-a-pessoa, vivem só no pessoa-a-computador-a-pessoa. Estamos às voltas com casos de bipolaridade, depressão, introversidade, timidez extrema. Criamos nossos próprios medos e receios, e ao invés de enfrentá-los simplismente damos a volta nele utilizando a internet.

Como resultado; cadê os relacionamentos afetivos duráveis? Onde estão as pessoas que não tem medo de subir no palanque e colocar a boca no mundo? Cadê o interesse sincero pela amizade ou pelo amor?

O mundo tem inúmeros tipos de pessoas, e acho que não preciso ficar citando elas aqui, mas bem, acontece que cada vez mais essas pessoas estão se escondendo atrás de mascaras, tão facilmente quanto swe faz login no MSN. Em contrapartida existem pessoas que ainda são o que são, porém vendo no que o mundo está se tranformando acabam muitas vezes desistindo, dentre elas eu durante algum tempo. Mas desisti de desistir, se o resto do mundo quer se acabar, que se acabe, eu vou continuar seguindo o meu rumo do jeito que eu acho que ele deve ser seguido. Se vejo alguém, caindo, querendo desistir também, então eu alcanço a minha mão, não posso obrigar ninguém a pega-la, mas se aceita-la, eu vou fazer tudo pra não deixar cair.

Às vezes estendemos a mão para quem nos é querido, e quando precisamos não recebemos o mesmo de volta. Nos desesperamos, olhamos ao redor e vemos que nada faz sentido, que aquilo que parecia certo ao nosso olhar é considerado sem valor aos olhos dos que nos cercam. Vivemos verdades num mundo de ilusão. Vivemos a vida num mundo de datas. Vivemos o Amor num mundo de desapego. Vivemos os valores, os principios e a honra num mundo de dinheiro.

Nessa vida, vivi solitáriamente e filosoficamente durante muito tempo, tempo demais. Acordei e vim parar nesse mundo, mas por algum motivo que não sei qual é, ainda acho que o mundo que eu idealizo é que deveria existir.

Sei que existem mais pessoas verdadeiras por aí a fora, e isso me faz feliz. Isso me acalma, e me faz ter esperança que uma mudança ainda é possível.

O horizonte nunca foi tão belo, e o vento traz consigo Paz para o espírito. Olhe para as estrelas e diga com alegria, "Eu mereço ser Feliz", e verás que isso faz toda a diferença.

2 comentários:

Σr!cs disse...

Hoje as coisas são feitas cada vez mais para aproximar o ser humano, mas parece que elas estão cade vez mais afastandp as pessoas um a das outras.
Por isso que eu digo q eu tnhu saudade quando não existia PC e as crianças brincavam nas ruas....cabe a nós salvaro que resta desta gerãção....

Pareci meio revolucionario, mas acho que tudop tem seu limite.

Carol Isabel disse...

me identifiquei [por mais que não queira] com a parte:
''aqueles que acabam perdendo um pouco (ou muito) a noção em relação à relacionamentos pessoa-a-pessoa, vivem só no pessoa-a-computador-a-pessoa. Estamos às voltas com casos de bipolaridade...''

O.O